• Newsletter
  • Login

EXCESSO DE ESTROGÊNIO PODE CAUSAR GANHO DE PESO

quarta-feira, 23 agosto 2017
“Compostos de estrogênio estão presentes, inclusive, em alimentos que contém tóxicos pesticidas, herbicidas e hormônios de crescimento”, alerta médico Theo Webert

 No organismo, a produção do estrogênio, um dos principais hormônios femininos, começa na adolescência e permanece até a menopausa. Entre as funções deste hormônio está a determinação da distribuição da gordura no corpo, além de proteger as células nervosas e, no caso das mulheres, preparar o corpo feminino durante a gravidez.
 
Apesar de ser considerado tipicamente feminino, certa quantidade deste hormônio também é importante para os homens. Para ambos sexos, mantê-lo em níveis equilibrados é essencial para evitar considerável ganho de peso, como explica o médico Theo Webert. “Homens, na andropausa, e mulheres, na menopausa, possuem uma condição chamada de Predominância Estrogênica, que é o ganho de peso, a retenção de líquido, inchaço e uma série de outros problemas de saúde e bem estar”, explica o especialista em nutrologia, saúde e qualidade de vida. 
 
Na menopausa, homens e mulheres tendem a exibir o corpo em formato de maçã, com maior acumulo de gordura na região do abdômen; enquanto as mulheres com excesso de estrogênio tendem a ficar com o corpo tipo pera, com mais peso nos quadris. “O excesso de estrogênioé um fator de risco na obesidade – para ambos os sexos. Ter hábitos alimentares ruins e ser sedentário torna o quadro ainda pior”, ressalta Webert.
 
Causas e riscos do excesso de estrogênio
Existem apenas dois fatores para o domínio do estrogênio no organismo: quando próprio organismo produz de maneira exagerada ou quando o hormônio é adquirido no ambiente de dieta.
 
Diariamente, ingerimos e respiramos substâncias com estrogênios artificiais que estão dispersas em todos os ambientes. Infelizmente o acúmulo de estrogênio não é difícil. Somos constantemente expostos a compostos de estrogênio, como em alimentos que contém tóxicos pesticidas, herbicidas e hormônios de crescimento”, esclarece o médico. 
 
Muitas destas toxinas são conhecidas por causarem o ganho de peso. Hormônios farmacêuticos, como os utilizados em Terapias com Reposição Hormonal (TRH) ou pílulas contraceptivas, também aumentam o estrogênio.
  
Em ambos os sexos o domínio do estrogênio pode ser o responsável, inclusive, por vários tipos de câncer. Este desiquilíbrio hormonal particular, estima-se atualmente como uma das principais causas de câncer de mama, câncer uterino e câncer de próstata.
 
Como diminuir o acúmulo do estrogênio prejudicial:
 
• O fígado é capaz de quebrar o estrogênio e assim ajudar a controlá-lo no organismo. Para não comprometer o funcionamento deste órgão, evite uso de álcool e drogas.
 
• O Desequilíbrio bacteriano intestinal e problemas que comprometam a digestão, podem interferir na eliminação adequada de estrogênio do organismo. Certifique-se em incluir um probiótico diariamente na alimentação.
 
• Um suplemento de fibra também pode afetar a composição das bactérias intestinais, além de reduzir a acumulação e reabsorção de estrogênio flutuante. Boas pesquisas incluem farelo de soja, farelo de milho, farelo de arroz, cascas de frutas e vegetais (maçãs, pêras, bagas, tomates, beringela, abobrinha e cenoura), nozes (pricipalmente amêndoas), sementes (especialmente semente de girassol), feijão de soja, feijão seco e alimentos integrais.
 
• Dê preferência diariamente aos alimentos e carnes orgânicas, ou seja, produtos que reduzem a exposição de aditivos de hormônios.
 
• Consuma alimentos com fitoestrogênicos, como romã sementes de linhaça, pêras, maçãs, bagas, orgânicos não fermentados, soja, germe de trigo, aveia e cevada.
 
• Evite à exposição a cosméticos e a pílulas anticoncepcionais.
 
• Evite soja fermentada, produtos como tofu e leite de soja.
 
• Gerencie seu estresse. O organismo responde às alterações de humor e em altos níveis de estresse, ele “rouba” o progesterona para fabricar o hormônio do estresse: o cortisol. Desta forma é gerado um excesso relativo de estrogênio.
 
• Mantenha bons hábitos de sono. Obtenha de sete a oito horas de sono por noite.

Deixe um Comentário