• Newsletter
  • Login

PROBIÓTICOS E PREBIÓTICOS AJUDAM NA ROTINA ALIMENTAR?

quinta-feira, 24 agosto 2017

Vale explicar que mesmo que os nomes soem como semelhantes, os dois desempenham papéis diferentes para saúde

Os probióticos são bactérias benéficas, enquanto prebióticos atuam como alimento para essas bactérias. “Ambos são tópicos muito vastos em nutrição”, como explica Theo Webert, médico com atuação em nutrologia, bem estar e qualidade de vida.

Os probióticos são microrganismos vivos que, quando administrados em quantidades corretas, oferecem inúmeros benefícios saúde do hospedeiro. Já os prebióticos são carboidratos não-digeríveis, que afetam beneficamente o hospedeiro, por estimularem a proliferação e ou atividade de populações de bactérias desejáveis no cólon. No entanto, mesmo que eles soem como semelhantes, os dois desempenham papéis diferentes no organismo.

Quais são os alimentos prébioticos?

Antes de sair e comprar prebióticos em suplementos caros, lembre-se que muitos alimentos contêm naturalmente eles. “É importante saber que os prebióticos são tipos de fibra encontrada em vegetais, frutas e legumes”, afirma o médico. Estes tipos de fibras não são metabolizados pelo organismo humano, mas suas boas bactérias intestinais podem digeri-los.

Os alimentos que são ricos em fibra prebiótica incluem: legumes, feijões e ervilhas; aveia; bananas; Topinambos (não o mesmo que alcachofras regular); aspargos; alho; alho-poró e cebolas.

 

Quais são os alimentos probióticos?

Os alimentos probióticos contem naturalmente bactérias úteis, como iogurte. A alta qualidade, iogurte natural com culturas vivas pode ser uma adição fantástica para sua dieta, se você quiser adicionar bactérias benéficas.

Alimentos fermentados são outra ótima opção, pois eles contêm bactérias benéficas que prosperam no açúcar natural ou fibra no alimento.

Exemplos de alimentos fermentados incluem: Chucrute, kimchi, chá Kombucha, Kefir (produtos lácteos e não lácteos), alguns tipos de picles (não-pasteurizados), outros legumes em conserva (não-pasteurizado).
Se você estiver indo comer alimentos fermentados por seus benefícios de probióticos, se certifique que não são pasteurizados, pois este processo mata as bactérias.

Alguns desses alimentos pode também ser considerada de simbióticos, porque eles contêm ambas as bactérias benéficas e uma fonte de fibra pré-biótica para as bactérias a alimentar-se. Um exemplo de um alimento simbiótico é chucrute.
“Alimentos probióticos contêm naturalmente bactérias úteis. Muitos destes alimentos pode ser feito em casa ou comprado em um supermercado” finaliza Theo.

Deixe um Comentário